domingo, 27 de dezembro de 2015

Júlia


Júlia, um nome feminino bem-amado em Portugal e um dos mais queridos do Brasil! É difícil explicar o porquê de um nome se tornar o grande favorito da maior parte da população: será que quantas mais vezes o ouvimos mais nos acostumamos e gostamos dele? Será essa a justificação para o fenómeno da superpopularidade de um nome? Acredito que, em parte, a habituação torne os nomes mais bonito aos nossos ouvidos, mas não posso crer que a popularidade se deva apenas a isto e no caso de Júlia é fácil entender: é um nome bonito, marcante, bem equilibrado e um clássico por todo o mundo ocidental!

Apesar de ter raízes muito arcaicas que assentam no Antigo Império Romano, Júlia continua a ser uma escolha muito contemporânea, com uma simplicidade muito moderna e sofisticada, que o tornam apetecível a qualquer família que pensa na sua menina que está por chegar. Encontra-se ligado a grandes personalidades da História, também a santas católicas e a celebridades do mundo atual, o que reflete perfeitamente a transversalidade deste nome!

Júlia, na sua versão masculina, começou por ser um nome de família romana, correspondente aos nossos apelidos/sobrenomes atuais. Acredita-se que se tenha originado no grego ιουλος (ioulos), que significaria de barba aveludada. Outra teoria etimológica revela também a possibilidade de Júlio derivar de uma homenagem ao Deus Romano Júpiter, figura máxima da mitologia romana! As Júlias desta altura, de acordo com as regras de nomeação da época, eram: 1) ou filhas de um homem chamado Júlio ou 2) pertencentes a uma família assim chamada. A Júlia mais famosa do Império Romano terá sido a filha do Imperador César Augusto, tendo-se destacado pelo seu envolvimento ativo na política de Roma, ao defender a igualdade de direitos de senadores, militares e plebeus!

Mais recentemente, durante o século XIX, Júlia era dos nomes mais utilizados em Portugal (8ª posição), sendo particularmente comum entre as classes altas e aristocráticas! Os compostos mais utilizados nessa altura eram Maria Júlia, Ana Júlia, Júlia Adelaide, Júlia Henriqueta e Antónia Júlia!

Durante o século seguinte, o uso de Júlia foi diminuindo ao longo do tempo, verificando-se o registo de 353 meninas nascidas no ano de 1920 e apenas 37 no ano de 1980! Durante os anos 90, o nome também esteve em baixa e nem a famosa música da banda brasileira Los Hermanos (Anna Júlia), que também foi febre em Portugal, conseguiu reavivar a paixão pelo nome! Após um período de décadas de descanso, Júlia voltou a encantar o coração dos portugueses e em 2013 registaram-se 184 meninas com este nome (44ª posição)! No ano seguinte, Júlia conta com 143 registos (54ª posição) e com cerca de 58 compostos, sendo os mais comuns: Ana Júlia (14), Maria Júlia (8), Júlia Maria (6), Júlia Alexandra (3), Júlia Andreia (2) e Júlia Isabel (2)! Destaco também outros 3 compostos de 2014 que achei muito interessantes e recomento vivamente: Júlia Margarida, Júlia Serena e Júlia Valentina.

No Brasil, a febre por Júlia é bem mais intensa! Embora não tenha encontrado registos anteriores ao ano de 2009 no BabyCenter Brasil, a única base de dados não-oficial fiável que reporta informação a nível nacional, nesse ano, Júlia encontrava-se em primeiro lugar, posição que manteve até 2011! No ano seguinte, Júlia desce para a 2ª posição onde permanece por dois anos até que em 2014 cai para a 3ª! A supremacia de Júlia pode ter cessado, mas a sua popularidade marcará certamente uma geração inteira no Brasil! No futuro, tendo em conta o contexto brasileiro, provavelmente olharemos para Júlia como hoje olhamos para Flávia, Juliana, Patrícia ou Regina – todos nomes muito utilizados numa determinada geração que perderam o brilho com a popularidade e o passar do tempo.

Júlia tem sido um nome bem-amado também pelas artes, sobretudo pela literatura, sendo a principal personagem feminina do icónico romance de George Orwell, 1984, uma personagem da conhecida comédia de Shakespeare, Dois Cavalheiros em Verona (1594), sendo também o nome de personagens nas obras de Charles Dickens e J.K. Rowling! Na música, destacam-se as canções de Wet Wet Wet (Julia says), Pink Floyd (Julia Dreams) e Beatles (Julia), esta última em homenagem à mãe de John Lennon que o músico homenageou também ao dar o nome Julian ao seu filho! Mais chegado à nossa cultura, o famoso fado Júlia Florista.

Ainda associado às artes, este é nome de conhecidas atrizes norte-americanas como Julia Scarlett Elizabeth Louis-Dreyfus, Julia Fiona Roberts e Julia Stiles. Em Portugal destacam-se a apresentadora de televisão Júlia Pinheiro e a atriz Júlia Belard. No Brasil, a atriz Júlia Almeida!

Retirando a lente da popularidade, que acham do nome?

7 comentários:

  1. Prefiro a versão masculina do nome ou a versão russa do nome, Yulia.

    ResponderEliminar
  2. Sempre gostei muito do nome, mas a popularidade já não me permite olhar com os mesmos olhos.

    ResponderEliminar
  3. Nunca achei muita graça a Júlia, mas não acho uma má escolha.

    ResponderEliminar
  4. Assim como a Luinara prefiro a versão masculina, Júlio. A versão feminina não me diz nada, a variante Juliana acho muito mais bonita.

    ResponderEliminar
  5. Apesar de estar um pouco enjoada do nome, contínuo achando bonito.

    ResponderEliminar
  6. acho mesmo bonitinho :)
    A menina da foto parece mesmo uma Júlia !

    ResponderEliminar
  7. Sou suspeita para falar porque é meu nome haha Não sou muito fã, mas acho bonito, gosto de nomes curtos. A beleza nela para mim, em grande parte, está por ser atemporal, é fácil imaginar idosas com esse nome (eu mesmo tenho uma tia-bisavó chamada Júlia) e crianças também.

    ResponderEliminar