sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Juno


Juno é um dos nomes mitológicos que tem o meu carinho. Acho-o muito bonito, forte e revolucionário. Inclusive pelo facto de ser um dos poucos nomes femininos que termina em o e que tantas vezes o faz parecer um nome masculino aos olhos de tanta gente – inclusive aos olhos do IRN.

Juno era a deusa suprema dos romanos, equivalente a Hera na mitologia grega ou a Ísis na mitologia egípcia – e olhem só que trio fenomenal! Personificavam a mulher e a fertilidade, sendo as protetoras do amor, da maternidade e do casamento, ao mesmo tempo que governavam o mundo ao lado dos seus maridos, Júpiter, Zeus e Osíris, respetivamente. Como protetora do Império Romano, muitas vezes Juno obtinha determinados epítetos que até poderiam dar hoje em dia compostos, nomeadamente Juno Regina (que significaria rainha do amor ou rainha jovem).

Isto leva-nos à origem do nome! De onde vem Juno? As opiniões dividem-se. Há quem defenda que Juno venha da palavra Diuno que significaria amor (origem desconhecida), ou do latim iuvenis, que significaria jovem, juvenil. Uma outra teoria também nos diz que Juno pode ter chegado aos romanos através de raízes indo-europeias (chegou ao latim como aevum) significando energia vital ou tempo fértil – o que em termos simbólicos tem tudo a ver com a figura da deusa em si. E é um significado muito bonito na minha opinião.

No Brasil, o nome é raríssimo (pouco mais de 200 pessoas no espaço de 80 anos). Em 2015, em São Paulo houve apenas um registo deste nome. E curiosamente, grande parte desses registos foi feito no masculino – ou seja, no Brasil, Juno não parece ser reconhecido como nome feminino que é, muito talvez pela sua terminação.

Este é um problema que se estende até Portugal, onde a própria lista do Instituto de Registo e Notariado proíbe o uso de Juno no feminino. A razão parece ser a seguinte: em honra à deusa Juno, Junius começou a ser utilizado como nome de família (apelido/sobrenome) no Império Romano, sendo posteriormente utilizado como nome próprio. Júnio para rapazes e Júnia para raparigas. Daqui se pressupõe que a lista portuguesa considere Juno e Juna como variações destes nomes, o que leva a considerar Juno como masculino. A lógica não está totalmente errada, mas a mim, pessoalmente, faz-me muita confusão que não se considere, no mínimo, Juno como um nome unissex(o). Em qualquer outra parte do mundo Juno é encarado exclusivamente como nome feminino e também devemos ter em atenção ao legado cultural internacional de um nome quando se cria uma lista desta natureza. Por exemplo, no conhecido filme Juno, a protagonista é uma rapariga com este nome, e no cenário mundial temos ainda a atriz britânica Juno Temple.

Como parece ser natural, não se encontram registos de ninguém com este nome em Portugal entre os anos 20 e os anos 80. Em 2014 foi registado um menino chamado Juno Afonso. E mais recente, em 2016, foi registado outro menino e - para brilho dos meus olhos - uma menina!

Pessoalmente, acho Juno um nome muito vibrante e só não o considero mais vezes pela proibição atual do IRN e por o achar muito parecido ao meu próprio nome. Ainda assim, acho que carrega muita energia positiva e bonita, acho-o primaveril e com carisma, nome de mulher forte e independente e confesso-me eternamente apaixonada pelo composto Juno Valentina.

Acho que é um nome muito interessante, quer do ponto de vista histórico e mitológico, bem como ao nível destas nuances de género e tenho muita curiosidade em ver as vossas opiniões sobre este nome. Confesso que esta foi uma publicação muito controversa para mim, demorei quase um ano a me decidir acerca de uma abordagem a estas questões, espero ter conseguido fazer um bom trabalho do ponto de vista onomástico, sem desprezar as minhas considerações pessoais, também.

Para vocês, Juno é um nome de menina ou menino?


Fontes consultadas:
ARPEN/SP, Behind the Name, IBGE, IRN, O Blog dos Nomes, NameBerry, SPIE, Wikipedia.

3 comentários:

  1. Sei que é feminino mas vejo-o mais como unissexo, acho que também fica bem num rapaz. Acho Juno (e Juna) ok.

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito do entusiasmo na eacrita do post Joana, foi uma leitura bastante agradável :) Apesar de saber que Juno é em sua origem um nome feminino, tenho dificuldade em vê-lo como tal,em imaginá-lo em uma menina. Acho que ele tem um ar muito masculino,talvez por lembrar Júnior(acho que é isso, Juno parece uma versão mais moderna de Júnior). Em minha opinião, falta à Juno alguma feminilidade que existe em outros nomes de meninas terminados em o, como Cléo ou Lilo por expl. O equiparo à Ênio, tb nome de deusa(da guerra), inicialmente nome feminino mas que com o passar do tempo foi assimilado como nome masculino.

    ResponderEliminar
  3. Vejo como unissex mas prefiro para menina .

    ResponderEliminar